8 de dez de 2009

Ao maroto "boninhu"

Há um rapaz leve dos dedos que correm em uma cadência vibrante formosa e astuta.
É um rapaz que quando respira, em pausas preenche os pulmões o ambiente, com um suspense prólogo, a mais uma lufada perfeita da energia sutil. A chamam de boa música e graça na alma. 
Há um rapaz leve pras bandas de lá! É o que dizem, as lembranças em meu travesseiro...

Gustavo Bonin, com seu clarinete, ou sua "baixaria" no violão das perfeitas sete cordas, me encantava dias inteiros. Aquecendo o frio que o chimarrão não curava.

Mais que a divisão de casa e tarefas... compartilhávamos sentidos.

Fica aqui minha saudade de tu, guri. Bem estampada que hd algum pode apagar...
Obs: Nossos treinos fotográficos querido, perdi :(

http://www.youtube.com/watch?v=vnjhqPo4lAM&feature=related
Ele tocando clarinete alí do ladinho

14 de nov de 2009

Mundo Cantante


É incrível, e chega a ser melancólico como a música nos move, envolve e nos faz crescer. Com sua sutil matemática, permitindo sonhos. A pedi em casamento ainda no ventre, sabendo que aqui no frio do mundo, seria Ela meu alicerce eterno, terno e perfeito.

Como seria o inferno no mundo se ele fosse mudo?

19 de ago de 2009

Gaspar

Hoje lembrei do tempo, que atinha-me em ser feliz com riscados de giz na parede...

_ Ela chorou espiando pela fresta da caixa de correios as crianças lá fora, com suas bolas e suas cordas, preocupados com o sentido da roda.

Ela chorou em cima do jambeiro, escondida entre folhas e pássaros com seu binóculo na mão, espionando o vai e vêm estranho dos namorados, tão felizes por se tocarem e se dividirem.


Ela chorou debaixo da cama, com medo da censura dos crescidos, afinal, criança é pra ser feliz.


Ela sorriu ao ganhar mais uma coisa para o baú, apinhado de passatempos. 

Brinquedos de culminante: Um participante

Ela sorriu quando aprendeu a escrever, e pediu uma borracha quando percebeu que as palavras, podiam eternizar o que sua memória queria apagar.


Ela sorriu ao poder pôr os pés na calçada, e entrou ao perceber que já era tarde.


Ela sorriu quando escolheu sozinha sua primeira calça jeans, e a rasgou quando percebeu que já estava fora de moda.


Ela sorriu quando ganhou seu primeiro beijo, e o extinguiu quando não almejaram o segundo.


Ela sorriu quando aprendeu a nadar, e tentou afogar-se quando viu que isso era possível.


Ela sorriu ao ler o pequeno príncipe e não se sentiu tão excepcional... 


E com o giz que com destreza usou alfabetizando pelúcias, traçou na parede do quintal, aquele que seria seu maior amigo e amor eterno, aquele que pouparia seus segredos e que não objurgaria suas choradeiras


E assim foi bem-aventurada...


Até o dia que a tinta alva foi usada, resumindo seu amigo em espelho, branco e sem vida;


Hoje ela sorri com seu amado desenhado em tatuagens e rabiscos, e corre mundo suspirando paixões e degustando cada segundo possível como que somando histórias ao seu livro até então sem linhas.


Continua...

18 de ago de 2009

É como se fosse o Mário Bros arriscando-se por uma princesa que não quer ser salva...

17 de ago de 2009


Ares de novas aves
Cantando em outros tons
As notas esmiúçam
Dando graça as claves

Há um balão subindo
Colorindo e fugindo
Da fumaça e da pressa

Há uma criança caindo
Do muro e do sonho
Levantando mais certo
Da vareta que meça

No pulo e na corda
No seu sorriso banguela
Um brilho inteiro
Um berro assumido
Grita livre o magrela
A cada pipa que pega

15 de ago de 2009

Gripe A mor



E essa chuva de corações idiotas, que teima em sempre cair sobre a gente sem previsão, tempo ou estação?Como proceder?

Sem capas de chuva, umbrellas ou chás quentes. Atchiiim!

Resfrio-me constantemente, e a cada espirro uma nova nuvem se forma.
Ela sempre dispersa e some, com a mesma rapidez com que chegou. 
Nos vicía e nos deixa abstinente, doentes por vida, abstinentes da adrenalina e das tempestades neurais, que só esses corações idiotas fabricam.


Teimamos e forçamos espirros, eis um grande erro. 
O universo só traz chuva, quando convém.

E, como que sacudindo árvore molhada, soltamos a língua fora e catamos com sede cada coraçãozinho, somando a nós mais vida e palato

Pingo eu
Vicio meu
Fabricando tempestades
Pingando dissabores
Enchendo meu balde
de gotas pesadas
e uma nesga de nadas

13 de ago de 2009

Na nossa pauta de clave Dó r Você Só L______ e eu LÁ

________________O Canto do Fio__________

Dois
pássaros
no fio
Um quer voar
Embora
O outro queira ficar
Cantando
Seu canto
No fio________________

Gabriel Belo

E é assim, uma na sombra da outra. Exibidas balançam seus cachos, suas flores, seus frutos e seu caule esguio. Comparando forças e cores, quanto mais fincada ao chão, mais os céus toca.
Suas raízes, vão sempre na direção mais confortável, luxuosas e sábias, o povo de pé, telepáticas sagradas.

Me deixa eu aqui com meu ninho, naquele teu último galho, aquele que nem o vento acha, aquele que nem a sombra mexe, aquele ali, que nem você conhece...

11 de ago de 2009

Auto conselho...

Descontraia o/
Vá à praia
pegue uma estrela

Saia!!!
Monte um castelo
Invente um mistério
algo bem belo
Ande de bicicleta
Solte uma pipa
Viva ^^
Pinte uma parede
Escreva no chão
Mate sua sede
Exploda suas cores
Molhe seu olho
Sinta o suor no rosto
Jogue xadrez
Faça sua estratégia
Você não está só...
Ao seu redor
O universo vibra
Pra você o mundo gira
Não ouse contrariar
Saia e vá bailar!!!












foto Fábio Rodrigues

4 de ago de 2009

Se as pessoas enxergassem as verdadeiras prioridades de se estar vivo. Um paraíso surgiria!

Um dia do céu há de escorrer
Nosso desejo
Libertos da tempestade iminente
Livres pra ser do jeito que se sente 
Ser
E longe dos joguinhos de sobreviver
Assim simples pra ver 
Escorrendo entre brisas e penas
Não haverá queda
Apenas um impulso
Do chão ao céus
Livres
Soltando teus raios nos meus
O Êxodo 
De nós ao todo
Do todo em nós
Juntos separados

UM

30 de jul de 2009



Bom seria nascer coelho

saltitando e amando

em silêncio no canteiro

25 de jul de 2009


Chuva brilhosa que encanta, vem a mim fugindo do céu
como quem quer me beijar
chuva molha meu rosto e toca a alma
Inspira, limpa
chuva me faz nova
e tem medo da queda
Percorre meu corpo
explora
me olha
A chuva que cai
no chão, é lama
A chuva que cai em mim... saudade

22 de jul de 2009

...Um segundo

bastou para apagar

um possivel amor... .

http://www.youtube.com/watch?v=eNY3zTWDs9s Radiohead - Videotape

21 de jul de 2009

O descaso com o acaso, me faz pensar que sou um mero descaso ao acaso.
E assim sendo, ocasionalmente torno-me uma ocasião ao léu. 

Mero, singelo, pequeno e fraco!
Sem discordâncias discutíveis

Eu, assim (só) mente latente.
 Espero uma compreensão divina, que traga algum tipo de graça ao ser, por si ser só. 

EU

19 de jul de 2009

.................Deuses libélulas

Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aqueles que não sabem voar.Perdido seja para nós, aquele dia em que não se dançou uma vez!
 E falsa seja para nós toda a verdade que não tenha sido acompanhada por uma gargalhada!È necessário ter o caos cá dentro para se gerar uma estrelaF Nietzsche.- - - - - - - - - - -

Quem encontra prazer na solidão, ou é fera selvagem ou é Deus. 
Já gritava Aristóteles, e quem o ouvia rapidamente pensava: Eu sou Deus. Afinal, quando se está só se é dono do próprio espaço, se tem o poder supremo do mouse, o controle da programação do dia, a hora que se quer ler, a hora que se quer gritar, contar estrelas, tomar café ou até brincar de suicida ao espelho a liberdade da não critica alheia, a busca do não medo.
O mais cômico na solidão de "Deus", é que nunca nada do que ele controla é suficiente, deus sempre quer trocar o guarda-roupa, sempre quer um cabelo novo, sempre quer mais filmes mais cigarros, sempre inventa mais mundos e vidas pra pôr no bolso. 
O vazio que invade "deus", parece transformá-lo aos poucos num buraco negro, sugando tudo para o seu oco.Deus não é egoísta por sentir prazer na solidão, "deus" só está no lugar errado. Não se agrega aparentemente a nenhum mundo. 
Não desconfiando ele que há também vários deuses pelo universo, e que estão querendo ou não conectados.
O que você pensa agora refletirá indiretamente no que pensarei amanhã. TUDO, do chão as poeiras celestes, tudo está conectado, numa freqüência longa ou curta, estão todos interligados. Ops! Estão não, estamos.
É perceptível e lógico. 

E essa corrente que nos liga, quanto mais ignorada é, mais vazia a existência se torna. 
Somos o espelho dos planetas. 
Da hemoglobina ao caos urbano, orbitando uns sobre os outros. 
Nos chocando, nos transformando, nos atraindo.
Mesmo a quilômetros longe, somos capazes de sentir, ouvir, pensar e querer as mesmas coisas, que outro ser que esteja no nosso mesmo nível energético, Habitando nossa mesma órbita, mesmo que isso seja aparentemente impossível. 

Mas não é, é básico.Quanto mais individualista "deus" é, mais longe de ser seu próprio Deus ele está.Uma luz pode ser infinitamente propagada desde que refletida da maneira certa, várias vezes. 
A conexão entre nós, vai ver é pra isso. Para nos refletirmos e nos propagarmos.
O sonho de voar é mais acessível que o de enraizar-se na tentativa de ter paz, numa própria toca, num próprio mundo. 

Não dá pra ser pleno ou seguro num próprio buraco.

Se der, alguém avisa, antes que o chão eu perca de vista.

Milena Medeiros

1 de jul de 2009

Der Ausdruck einer starken Frau!


Pina Bausch...
Tanzen Körper mit der Seele
http://www.guardian.co.uk/arts/gallery/2008/feb/06/pinabausch?picture=332404874
Só falam da morte do Michael Jackson, porém essa semana morreu tambem a que transformou o ballet em dança moderna e formadora dos melhores artistas do mundo.

30 de jun de 2009

Natalina



*Foto lembrança de uma tarde natalina em Sampa, meus papis tortos vinho arte e pizza na garoa. Saudades .)

27 de jun de 2009

Happy Day !!???!!


Daqui do alto, daqui do céu, onde reina a paz das nuvens e a segurança dos deuses, onde sonho com o intenso encanto das estrelas.
Daqui onde tudo parece perfeito, equilibrado, confortável, puro e só meu, de onde observo com pavor e admiração os fortes lá embaixo, que escolhem a aventura do sofrer, a aventura do não ser assim tão só, tão dono do próprio céu.

Que vibração estranha é essa a qual rotulam de amor?
Que sentimento é esse, que a tudo dá um sentido e um sabor, essa coisa que tudo suporta que tudo move, renova o corpo e transcende a alma?
Eles que andam sobre aquela forte gravidade, que contrai músculos e tendões, que dilata pupilas, e que impõe limites a tudo que se ouse pensar.
Inveja deles, os fortes que enfrentam as desventuras do chão “firme”, inveja dos que enfrentam a pressão do simples ser ser humano em busca daquele diamante infrequente, tão necessário, é incrível o quanto precioso o simples pode vir a se tornar.

 

A um passo da queda livre, dessa nuvem tão segura que desenhei sorrindo. E dessa galáxia surreal que reservei pra fugir dos limites terrenos e das dores do mundo.

Percebo que daqui do alto, daqui do céu e da paz das nuvens, também tenho medo, tenho medo de não precisar nunca mais correr, e da adrenalina morrer.
Tenho medo de perder o sentido, o pra quê de preservar o belo e a pureza.
Medo que esse sonho de perfeição e beleza infinita, torne-se um túmulo celeste perdido sem flores e velas. 
Um sonho não compartilhado é um sonho esquecido
Dessa nuvem que ninguém mais sobe, dessa perfeição que ninguém mais toca.
Quero descer...

25 de jun de 2009

De uma letra simples melodiada quase uma coleção de haikais q fiz saiu um texto vrááá reescrevi e coloquei aqui mas desisti. Rs a chuva acho me deixa sentimental demais. No puede perdão as vítimas minhas desde já.

24 de jun de 2009

Antropologicamente: Largada no são joão

Meu coração tá batendo,
Como quem diz "não tem jeito!"
Zabumba bumba esquisito
Batendo dentro do peito.
Teu coração ta batendo
Como quem diz "não tem jeito!"
O coração dos aflitos pipoca dentro do peito

Coração bobo, coração-bola, coração-balão, coração-São-João
A gente se ilude, dizendo: "já não há mais coração..."

A gente se ilude, dizendo: "já não há mais coração..."
(Zé Ramalho)

23 de jun de 2009


http://poivre.deviantart.com/gallery/

Fábio Rodrigues (Snoopy mi ijo) pela fotógrafa francesa fofa e talentosa Claire Jean Ai q orgulho

19 de jun de 2009

Procuro nas coisas vagas ciência
eu movo dezenas de músculos para sorrir
nos poros a contrair nas pétalas do jasmim
com a brisa que vem roçar na outra margem do mar
Procuro na paisagem cadência
Os átomos coreografam a grama do chão
na pele braile pra ler na superfície de mim
milímetros de prazer
quilômetros de paixão... E a alma aproveita pra ser a matéria e viver

(Marisa M)

Enquanto não atravessarmos
a dor de nossa própria solidão,
continuaremos
a nos buscar em outras metades.

Para viver a dois, antes, é
necessário ser um.

Fernando Pessoa

17 de jun de 2009

Quando encontrar alguém e esse alguém

fizer seu coração parar de funcionar por alguns

segundos

preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida

Limpo, surtado e no confessionário...

Depois de esvaziar todas as gavetas e limpar tantas lembranças, quis jogar tudo fora. Começar de novo, num clichê necessário. Numa vontade não mais inconsciente de estar nova para um novo sentido... Sentindo

Em um surto de abuso lá de fora, percebi o quanto nos parecemos. Esse parecer me inquietou com um medo de não mais poder dividir meus medos e beijos...
Assumo a culpa de amar quando acordo, e morrer quando durmo. Sabendo que em algum lugar ela sorri e brinca. Bem longe da minha lembrança, ama outro alguém em silêncio, assumo a culpa de não querer o simples de mãos beijadas. Assumo a culpa de procurar sempre as almas mais elevadas, afundadas em confusão e inconstância eterna.
.

15 de jun de 2009

A Animação "Persépoles"



Realização: Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud França, 2007

Imagine todas as confusões mentais, o caos dos questionamentos dolorosos do crescer, imaginem ser uma menina criativa, curiosa, talentosa, revolucionária, num ambiente hostil e repressor. 15 anos da vida, em uma animação de edição, trilha e “sacadas” sensitivas e maravilhosas de Marjane Satrapi. Desenhista, escritora e progressista Iraniana, que viveu de perto quando criança, a queda e revolução do XÁ, e a instalação de um regime fundamentalista, e de quebra a guerra Iraquiana. 
Saindo jovem de Teerã, para estudar em Viena (onde passa por um choque cultural frequentando de clubes punk, a hippies) sem o véu obrigatório em seu país e virando uma mulher independente, porém solitária.
Sua busca por identidade em meio à tirania, preconceito, machismo e cegueira religiosa é linda, forte, instigante e minimalista. 

Pausei várias vezes o “desenho”pra fumar um cigarro e pensar em revoluções internas. Mais uma estranha no ninho, inadaptável, independente do país que esteja.
A linguagem é irônica e causou-me sorrisos e lacrimejos, visto que é fácil identificar-se e apaixonar-se por “alguém” que sonha em ser profetisa quando crescer, e que em sua lei escrita aos 8 anos é proibido para todos o sofrer, leis que brincava de escrever,época que comprava (ilegalmente) discos do Beegees, Elvis, Abba e Iron Maiden,tudo isso entre discussões diretas com “Deus”,hilário.
O surrealismo e os traços são de tirar o fôlego. Se você assim como eu compartilhar de olhos apocalípticos e sutis, é claro.

Ser íntegro e verdadeiro: Moral da história que é baseada e produzida pela própria Marjane Satrapi (sou fã inclusive dos quadrinhos)

"Como evitar que um povo seja confundido com os seus líderes? Como combater um poder que usa uma versão de deus como arma para subverter e submeter a sua população? Como se pode amar profundamente um país e admitir, ao mesmo tempo, a impossibilidade viver nele?" (Marjane)

.
Saudadinhas de escrever sobre o que vejo*

10 de jun de 2009

Nós les Poupées Russes .)

A grande esconde a pequena
Vários tamanhos
sorridente ou triste
para todos os gostos
para todas as fases
para todas as vibes
Com delicadeza e paciência
Vai se deixando mostrar
não fique tão curioso
pra no final chegar
o gostoso é no meio
não tá lá nem tá cá

IN fiel

Cada
vida
um
encantoCada
esquina
um
encontro
Cada
beijo
uma
nota
Quando
se gostaeprovocacada
encanto cada
vida
nessa
melodia
assumida
Ai
quantaS
vidas
vivemos
A cada
C-A-D-A
que
temos

7 de jun de 2009

Somos amor da cabeça aos pés... Pra longe de nós os de
visão curta que não amam!


http://www.fotolog.com.br/fabiodecara/38110423 (boua)

4 de jun de 2009





Even stronger, the prison of love gives me chills

28 de mai de 2009

Sonhos Translúcidos...

Ela tinha penas reluzentes, olhos fumegantes e o bico em diamantes. Era tão bela, que confundia, era tão perfeita que era bruxaria. Encolhi-me, me contorci, quis contemplá-la com presentes e jóias. Mas, ela só pediu meu sorriso, eu sorri. De pé e inteira soprando minha face transformou-se em humana, como engolindo a magia e a escondendo sob a pele.
Ela me beijou me tocou, me acendeu e foi embora. Chorei, como eu queria pôr numa gaiola, como eu queria marcá-la com meu nome, como eu queria que ela fosse minha. Que petulância essa de querer a beleza nas mãos
Ela não está presa, ela voa encantando mundos, elevando almas e chorando sua dor sozinha. Mas, se ela soubesse o quanto já amo, se ela soubesse a segurança de pousar em minhas mãos, se ela soubesse o cuidado que eu teria, se ela soubesse que também escondi minhas penas, se ela soubesse o quanto sei que é grande. Ficaria em mim sob minha pele e me pediria todo dia mais um sorriso... 



25 de mai de 2009

agree love I had a nightmare now

.

"Gaste seu amor. Usufrua-o até o fim. Enfrente os bons e os maus momentos, passe por tudo que tiver que passar, não se economize. Sinta todos os sabores que o amor tem, desde o adocicado do início até o amargo do fim, mas não saia da história na metade. Amores precisam dar a volta ao redor de si mesmo, fechando o próprio ciclo. Isso é que libera a gente para ser feliz de novo."
(M M)

Ouvindo em extâse Liz Durrett >> Wake to Believe!

20 de mai de 2009

18 de mai de 2009

Beautiful Baby Birdie







Amanhecendo com saudades, e um café sonoro Where i stood- Missy Higgins
.
* céu de abril depois de um show belo porém melancólico. Coincidencia ou não, hoje faz um mês que o mar mais uma vez me aconselhou a ser grande enxugando qualquer lágrima que pudesse existir. Contente ele sempre tá certo*

13 de mai de 2009

Eis a questão

..
.
.
A fitinha rasgou
e meu pedido em segredo
alguém melhor me tornou?
.
.
.

O Luar ontem estava belo!

Juntos ou não, já estamos na
mesma conexão
Sem regras, sem cobranças,
lindos pássaros
que não aprenderam, mas
que já nasceram
sabendo voar...
Então, façamos um pacto, serenemos no mesmo galho?


Eu agora acordando na vibe fofuras acho digno sim!
Ao som de FINNALY - Cece Peniston ahahah dance dance

BOM DIA!

10 de mai de 2009

reflete o fora dentro...

.
Eu para mim é pouco.
Algo se empenha em sair de mim
como um louco.
(Maiakovski)
.

8 de mai de 2009

BIPOLAR ontem amor BIPOLAR hoje ódio BIPOLAR agora desejo BIPOLAR agora teu corpo BIPOLAR amando tua alma BIPOLAR sentindo ela longe BIPOLAR pra trazer perto BIPOLAR parece que só em outra vida... Menos BIPOLAR


nOnSEnSe

DE ASSALTO


... DE ASSALTO: ISSO É UM ASSALTO! E ela toda proza me roubando pra si.

Das situações hilárias que acontecem...


7 de mai de 2009

Um vazio se esvaindo aos poucos...









....Engolindo os céus, com os olhos com a boca, com a alma e o suor

Há mais mundos, há mais vida, há mais energia do que a que sentes.
Olhe o céu, olhe o céu todo dia é um novo céu.
Sempre lá lembrando com teimosia nossa pequenez, pretensão e ousadia de querer ser parte de algo tão completo...
Santos pássaros fugindo da gravidade santos anjos que invejo, engolindo os céus com suas asas tão livres astutos e elegantes.
Não sei voar mas sei sonhar, mas sei amar, nessas horas pra quê voar se é aqui que quero ficar?

---= Ao som de Dicks Slow Song - Tindersticks

4 de mai de 2009

Lucy no more in the Sky

05:30 a.m
Fotografar o céu é como capturar um milésimo do universo em uma pasta nos meus favoritos.
Acho orgástico, a arte já tá lá pronta basta deixar o obturador aberto concentrar e admirar.
É incrível como o céu de João Pessoa muda de cor em tão poucos segundos, como numa dança onde as nuvens cantam o futuro...

Fotos do céu que tirei semana passada, na hora que a chuva deu licença

Em ritmo de samba
Ouvindo o disco universo ao meu redor da Marisa, enquanto preparo o café e me animo a viver, pra uma segunda-feira um delicioso bom dia

2 de mai de 2009

Mar esmeralda

SER NATURAL

Notas mentais:

Ouvir quando as pessoas falam

Não respirar em multidões

O mundo é maior do que seu corpo

Seu sorriso diz mais que sua voz

Um carinho é mais forte que um "eu te amo"

Pensar mais que sentir é burrice

Companherismo é mais orgástico do que sexo

Gostar de alguém é gostar de si mesmo

Dividir sons é divino

Sentir saudades é péssimo

Não ter de quem sentir pior ainda

..................................... TOMEI NOTA SÍ.............................


No meio dos papéis velhos achei isso rs, escrevi a milhões e cabe tanto agora. Psicografia acho fino

27 de abr de 2009

Introdução


Li uma vez, não lembro bem onde, que quando se escreve em horas de extremas tensões, as palavras fogem como descarrego e não como literatura polida.

Não acredito em arte de emoções contidas.