26 de set de 2013

Naturalmente opostos

Em um sonho, teu beijo fez flutuar minha cama. Em profunda dormência, brilhei ao ver-te luzir... e o beijo tornou-se sacro, imensa luz e pouco tato.